Por que o Ácido Tranexâmico é eficiente no tratamento de Melasma?

Melasma são manchas hipercrômicas que ocorrem em áreas da pele que são expostas, principalmente na face.

O ácido tranexâmico é um ativo hidrofílico (que tem afinidade com a água), é um derivado do aminoácido lisina que bloqueia a conversão do plasminogênio em plasmina através de um processo inibidor, diferente de outros despigmentantes, ele impede a formação de plasmina (uma das responsáveis pela formulação de uma resposta inflamatória na pele) e, portanto, diminui e reverte a formação de melasma.


Indicado também para tratar alguns casos de olheiras, por exemplo as mistas - causadas pela vascularização e pigmentação da pele.

O uso de ácido tranexâmico para melasma já foi testado e aprovado através da aplicação tópica na pele, uso oral e uso intradérmico.

Os principais benefícios do uso de ácido tranexâmico para a pele são:

• Clareamento da pele; • Tratamento de acne e rosácea; • Tratamento de melasma já existente; • Tratamento preventivo de pigmentação induzida por raios ultravioletas do sol; • Remoção ou redução de manchas e hiperpigmentação resultante de cicatrizes de acne, efeitos de envelhecimento e exposição solar indevida. • Tratamento de olheiras.


Temos diversos estudos científicos comprovando que o uso do ácido tranexâmico é seguro e promove excelentes resultados em casos de melasma.



Segue alguns estudos científicos disponíveis na Aba: Conteúdo científico AQUI em meu blog. é só clicar e aproveitar...